20/09/2008

DESENVOLVIMENTO NAS TRÊS ESFERAS DA VIDA HUMANA

            A vida humana é constituída de três camadas, em outras palavras, ela funciona em três esferas. A primeira é a esfera espiritual, a segunda a esfera psíquica e a terceira é a esfera física densa. Enquanto eu falava com alguém essa manhã, eu disse que os seres humanos removem as aflições na esfera espiritual através de seus esforços pessoais. É claro que esses esforços são complementados pelas benções de grandes personalidades e pela graça de Parama Purusa (Consciência Suprema) – “Mahat Krpayaeva Bhagavar Krpa’leshvadva’.” Os seres humanos devem fazer um esforço sincero para se desenvolver. Se, ao mesmo tempo, eles receberem a benção de grandes personalidades e um pouco da graça de Parama Purusa, seu sucesso estará garantido. Não será necessário uma grande quantidade da graça cósmica, bastará uma quantidade mínima. Este é o segredo do sucesso na esfera espiritual. E ninguém deve se preocupar desnecessariamente em relação a isso. Ninguém deve duvidar de que Parama Purusá existe para promover o bem-estar de todos os seres, os microcosmos. Se a questão do bem-estar dos microcosmos não existisse, Parama Purusá teria permanecido como uma entidade transcendental ou Nirgun’a Brahma. Ele não teria descido ao nível de Sagun’a Brahma ou Ta’raka Brahma. Isto quer dizer que o Seu objetivo principal é o bem-estar coletivo, o bem-estar dos seres humanos. É por isso que ele proclamou:

 Paritra’n’a’ya Sa'dhu’na’m

Vi na’sha’ya ca Dus’krta’m

Dharmasam’stha’ Pana’rthaa’ya

Sambhava’mi Yuge Yuge.

     "Eu encarno a mim mesmo neste mundo de tempos em tempos para a proteção dos virtuosos, a destruição dos pecaminosos, e para a restauração do Dharma."- " I incarnate Myself in this world from age to age for the protection of the virtuous, the destruction of the wicked, and the restoration of dharma."

 Agora, surge a pergunta: qual a necessidade do advento de Parama Purusá nesta Terra, de tempos em tempos? A resposta é: Ele deseja implementar o bem-estar dos seres humanos. Bem-estar humano aqui significa, principalmente, o bem-estar na esfera espiritual e secundariamente nas esferas física e mental, já que Parama Purusá é um personificação autêntica do bem-estar supremo da humanidade. Todos os seres criados são a Sua prole. Não seria possível que Ele provesse o bem-estar apenas na esfera espiritual e não nas esferas psíquicas e físicas. De fato, Ele promove o bem-estar em todas as três esferas da vida.

            Em relação à esfera espiritual, foi dito: “Mahat Krpayaeva ‘Bhagavat Krpa’ Lesha’dva.” O quanto os seres humanos podem realizar com os seus próprios esforços? Em primeiro lugar, existe a influência de Maya, entidade que está capacitada a criar centenas e centenas de atrações com um poder imenso. Como os seres humanos podem ser vitoriosos contra essa Maya por seus próprios esforços? É por isso que se reconhece que as bênçãos das personalidades realizadas e um pouco só da graça Cósmica são indispensáveis. Mahat significa uma grande personalidade, uma personalidade altamente desenvolvida. As bênçãos de tal pessoa são imensamente úteis e, junto com elas, é necessário um pequena porção da Graça Cósmica. Não é necessário muito, somente um pouquinho será suficiente. Na verdade, foi isso que assegurou o progresso espiritual dos seres humanos individualmente no passado, está também assegurando o mesmo no presente e continuará também fazê-lo no futuro.

            E o que dizer da esfera psíquica? É principalmente na esfera psíquica que são colhidas as conseqüências das ações originais realizadas por um ser humano. Nessa mesma esfera psíquica, se os seres humanos receberem as bênçãos de personalidades evoluídas e a Graça Cósmica, o problema estará solucionado. Não se pode escapar de sofrimentos e privações. Dependendo dos Sam’skáras inatos de uma pessoa e das ações realizadas, torturas e aflições terão que ser suportadas. Mas as torturas e as aflições não serão tão severamente dolorosas quanto antes. Com a Benção e a Graça, as aflições psíquicas serão removida. Bem, se existir sofrimento e ele não for sentido como tal, então, ele poderia ser chamado de sofrimento? Neste caso, na esfera psíquica, a pessoa permanecerá no estado de graça. Que as aflições venham! Quando as aflições e os sofrimentos não são sentidos como tais, a pessoa não deve se preocupar com eles.

            E o que dizer sobre a esfera física? É verdade que na esfera física existe a necessidade externa de alimento, vestimenta, educação, moradia, tratamento médico etc. Agora, o que fez Parama Purusá para os seres criados? Ele já distribuiu os recursos pelo mundo para o consumo humano. Enormes recursos foram disseminados por todas as partes. Ele também deu intelecto aos seres humanos para que seja utilizado, para coletivamente aproveitarem todos esses recursos. Para a paz mental, Ele lhes deu instruções para que pratiquem a ciência da espiritualidade. Isto lhes proporcionará a emancipação espiritual e removerá sua aflição psíquica. De fato, essa é a Graça Cósmica, a Graça Divina que Ele já difundiu sobre a humanidade. Ele já proclamou que conferirá a Sua Graça aos seres humanos. É por isso que Ele inequivocamente declarou: “Sambhava’mi Yuge Yuge” – Eu encarno a mim mesmo em cada era. Assim ninguém deve se preocupar sobre esse assunto.

            Agora, o problema permanece na esfera física mais densa. Em relação a essa esfera, os seres humanos foram instruídos durante a época de Shiva e durante a era do Senhor Krs’na a sempre viverem e desfrutarem os recursos coletivamente. Deva’bha’gam Yatha’purve Sam’já’na’na’” (Assim como os deuses costumavam distribuir a riqueza entre todos, para que as desfrutassem coletiva e judiciosamente). Porém, infelizmente, os seres humanos não fizeram assim; uma vez que não o fizeram, tiveram que sofrer muitas dificuldades físicas, e, ainda hoje as sofrem. Agora, para remover seus sofrimentos na esfera física o bom senso dita que a riqueza de todo o universo deva ser considerada como um patrimônio comum. A riqueza existe para todos, para que assim todos possam viver coletivamente. Não é correto que uma pessoa arrebate as migalhas de comida da boca dos outros. Portanto, surgiu a necessidade de introduzir um sistema onde os seres humanos possam distribuir todos os recursos entre o corpo coletivo, de uma forma coletiva. Infelizmente nenhuma pessoa grandiosa fez isto antes, nem mesmo Táraka Brahma fez isto no passado. Isto não foi feito, portanto os problemas e as dificuldades da vida coletiva continuaram. Devido a essas limitações, a vida humana está cheia de sofrimentos e misérias. Agora, chegou o tempo de parar com isso. Como podemos permitir que tal coisa continue, tendo em conta que os seres humanos são predominantemente seres intelectuais? Por que deveria se permitir que uma lacuna tão grande se perpetue por dias e meses sem fim, por anos e séculos consecutivos? Não se deve permitir que tal situação continue a existir. Contudo, é estranho que essa lacuna na esfera física, com suas disparidades, seja a causa primordial de todos os problemas gerados. Devido a essa causa original, a paz na esfera psíquica está sendo constantemente perturbada. Com esse objetivo em vista, com o único objetivo de remover as misérias e as aflições físicas, tendo em vista os objetivos mais elevados da vida humana, a filosofia de PROUT[1] foi formulada. Não havia nenhuma alternativa senão propagar a filosofia de PROUT. Se isso não fosse feito, talvez os sofrimentos e as tristezas humanas se perpetuassem por séculos consecutivos. Os oportunistas mesquinhos continuariam a exploração intelectual das pessoas crédulas e inocentes. Esta exploração foi perpetrada de três maneiras principais: “opressão”, “supressão” e “exploração”. Eu não mencionei “repressão” porque a repressão está associada inseparavelmente à exploração. Agora, a questão é que toda a população do mundo tem que ser salva da opressão, da supressão e da exploração – de um modo ou de outro. Então qual será o resultado? Os sofrimentos humanos na esfera física serão superados. É claro que a falta de ajuste na esfera espiritual nunca existiu, nem nunca existirá. Os seres humanos podem ficar sossegados a esse respeito. Somente na esfera psíquica eles terão que adquirir poder. E para quê? As pessoas terão que adquirir força para superarem a aflição psíquica, que é o resultado das reações, em potencial, de ações passadas. Quer dizer, com o estabelecimento de PROUT os problemas na esfera física e na esfera espiritual serão resolvidos. É claro que, ao exaurir Samskáras ainda não expressados, a mente será afetada, porém é verdade também que os seres humanos adquirirão suficiente força para superar as aflições psíquicas. Tendo isto em mente, vocês devem construir uma nova sociedade humana o mais cedo possível. Com relação àqueles que provavelmente criarão obstáculos em seu caminho – deixe que eles o façam. Você deve lembrar-se de que aqueles que são os verdadeiros pioneiros, a verdadeira vanguarda da sociedade, sempre serão uma minoria microscópica. Porém são eles que estão destinados a ser vitoriosos. Aqueles que se opuseram, ou que se opõem no presente ou que se oporão no futuro confessarão: “Sim, agora, estamos conduzindo nosso veículo confortavelmente pela estrada desbravada no meio das florestas por aquelas pessoas de vanguarda.” Quer dizer, aqueles que, no início, desobstruírem os obstáculos mais tarde serão reconhecidos como pioneiros. O engraçado é que as pessoas não reconhecem no momento em que deveria fazê-lo. Esta é a lei natural. Além disso, vocês devem também lembrar-se da verdade simples de que, em uma selva, o número de tigres e leões é sempre pequeno. Os chacais sempre irão excedê-los em número. Na selva existe a autoridade suprema dos tigres e dos leões, e não a dos chacais. Os chacais, seguindo o seu hábito inerente, certamente uivarão e os tigres e os leões por certo não ficarão assustados. 

P.R.SARKAR (A.V.M. – Parte VI – Calcutá, 12/12/1988)

[1] N.T.: PROUT é a sigla, em inglês, da Teoria da Utilização Progressiva – uma teoria político-socioeconômica formulada para o bem-estar de todos os seres. Para um aprofundamento no assunto, leia Democracia Econômica, do mesmo autor.

06/09/2008

O ESTADO INANIMADO NA FILOSOFIA DO NEO-HUMANISMO

            O neo-humanismo abrange não apenas os seres humanos e as criaturas animadas como as plantas e os animais, mas também todas as entidades inanimadas, pois a esfera do neo-humanismo se estende até a menor partícula da matéria subatômica.

            O que é o neo-humanismo? É o humanismo explicado de uma nova forma. “Humanismo” e “Humanidade” têm sido palavras muito populares neste último século, e no seu âmbito encontram-se somente os seres humanos. Mas esta interpretação não é o suficiente – não pode saciar a sede da sociedade humana desenvolvida. Por que o amor deveria se restringir apenas aos seres humanos? Por que não deveria incluir todos os seres vivos, inclusive as plantas? Esta é a nova interpretação do humanismo – o neo-humanismo – pois no âmbito do neo-humanismo todo o mundo animado está incluído.

            Mas qual é a posição do ser inanimado no neo-humanismo? Fundamentalmente quase não há nenhuma diferença entre o mundo animado e o inanimado. Algumas pessoas explicam que quando existe movimento dentro da estrutura, ela é animada. Se for o contrário, ela é inanimada. Porém isso não é o suficiente, porque existe dinamismo dentro dos objetos tanto animados quanto inanimados.

            Outros dizem que o ser é animado quando o movimento interno dinâmico se origina na mente unitária. De outra forma ele é inanimado. Mas esta também não é uma interpretação perfeita.

            Mesmo dentro de objetos inanimados tão minúsculos quanto o átomo ou partículas menores existem partículas ainda menores que mantém a sua unidade estrutural e a sua luta contra as suas tendências fissíparas internas e externas.

            Se dessa maneira a esfera do neo-humanismo for estendida da análise extensiva para a intensiva, então, poderemos ir mais a fundo na matéria. Não apenas nas estruturas inteiras, tanto animadas como inanimadas, mas também dentro das partículas estruturais menores e mais sutis (as partículas subatômicas essenciais). E, dentro dessas partículas aglomeradas, onde o ponto é nada (nadir, em sânscrito) esse corpo estrutural é uma camada perfeita. Porém essa camada perfeita pode ser alcançada apenas teoricamente, nunca na prática.

            Portanto, no neo-humanismo o nosso movimento, o nosso progresso, deve ser não apenas extensivo – isto é, abrangendo em todo o mundo animado – mas também intensivo, um movimento interminável do mundo imperfeito do humanismo para o mundo perfeito do corpo estrutural unitário, para a fase primordial e original da perfeição.

            E, esse dia glorioso por certo chagará, dia em que o estado perfeito da estrutura, quer dizer, o estado da existência unitária dentro do mundo intra-atômico será alcançado, quando a intuição humana compreenderá que a essência do mundo subatômico é Consciência pura.

P.R.SARKAR (Abhimata, 5/95 – Ánanda Nagar, 31/05/1983)