25/10/2009

MANDHÚVIDYA: O DOCE CONHECIMENTO

O conhecimento de Deus não pode ser conseguido tão somente através da leitura de livros. É necessário ardor e prática espiritual, isto é, o indivíduo tem que prosseguir seu caminho tendo Brahma como seu destino. Se todas as tendências são inclinadas para Ele, elas irão se tornando cada vez mais e mais sutis e finalmente se fundirão com Ele. Quando não há tendências, não há mente. Você irá alem do acesso da mente. Você se libertará dos sentimentos de prazer e da dor e finalmente atingirá o Ser Supremo.
O individuo tem que avançar com completo empenho, conservando a mente escrupulosamente afastada dos vícios. Jamais deixe a pureza de sua mente ser poluída de modo algum.
Depois de praticar isto por algum tempo, você perceberá que a mesma mente que sustentava suas tendências vis tornou-se sua maior amiga. Todos os propósitos são servidos por sua mente. Deixe-a ter a inspiração constante de sua Alma. A Verdade Absoluta se revelará em você automaticamente.

A vida é uma sádhana espiritual,
e o resultado deve ser oferecido
no altar do Todo Poderoso.

Os que adotam o caminho reverso são realmente ignorantes, pois, dedicando-se a um propósito materialista, transformam sua mente gradualmente em materialidade. Pela degeneração gradual, seu conteúdo mental atinge um estado em que nem merecem ser chamados de seres humanos. Assim, não se dediquem a objetivos materialistas. Não permitam serem conduzidos além de si mesmos por impulsos e tendências. As tendências extrovertidas e a dedicação a objetivos materialistas são impedimentos certos à realização do Ser.

Mas, na vida mundana, os objetivos finitos são indispensáveis. A preservação da existência não é possível se apenas o caminho do shreya (ganho espiritual) for seguido. Quando está claro que apenas shreya é necessário para o progresso espiritual supremo do individuo, somente shreya deve ser procurada e não preya (ganho material).

Então, surge a questão: como o aspirante manterá sua existência durante o período de práticas espirituais, quando ele não pode ser aconselhado a procurar qualquer tipo de preya? Ele terá que lidar com preya, de tal forma que ela não possa se tornar a causa de suas limitações ou de extroversão de tendências, mas, ao contrário, o leve à introversão das tendências e, daí, para Mukti (libertação). Esta tarefa é conhecida como madhúvidya (doce conhecimento).


Madhúvidya lhe ensina que você pode se empenhar para conseguir Mukti mesmo enquanto você estiver envolvido na vida mundana, sabendo, é claro, que antes de lidar com qualquer objeto de gratificação, você o receba com sentimento Cósmico. Enquanto alimenta seu filho, você deve contemplar que não está alimentando seu filho, mas sim, a manifestação de Brahma na forma de seu filho. Quando ara sua terra, deve contemplar que está servindo à manifestação de Brahma na forma de sua terra. Se seguir mandhúvidya corretamente, você pode conservar-se longe dos grilhões das ações mesmo que você esteja fazendo as ações. Esta mandhúvidya vai penetrar em seu interior e exterior com êxtase da bem aventurança de Brahma. Esta bem aventurança irá aliviar permanentemente todas as suas aflições. Então, Avidya (a força condutora à materialidade) não pode vir com suas mandíbulas ferozes abertas para devorá-lo. A glória da Entidade Benigma Única brilhará em sua direção, vinda de cada um do todos os objetos.
A Graça de Bábá - Shrii Shrii Ánandamúrtijii

05/10/2009

PARAMAPURUS'A - Consciência Suprema


O que é Purus'a? Aquele que permanece imóvel é Purus'a. Ele não exerce nenhuma atividade. Quem é o Operador ? Prakrti, o Princípio Operativo (Energia Criativa de Deus). Paramapurus'a é o Princípio Cognitivo, a Entidade Testemunha. Purus'a está a par de tudo que é feito por uma entidade. O que quer que a mente individual execute é conhecida pela Alma unitária no mesmo momento; isto é, o que quer que sua mente faça é conhecido imediatamente por seu Átma, sua Alma. Qualquer ação, vício ou virtude, que é executado por sua mente, cria uma impressão na Alma unitária, e as impressões das ações na Alma unitária são imediatamente transportadas para a Alma Cósmica.

Qualquer que seja a ação que a Mente Cósmica faça, não é realmente uma ação, porque tudo é interno. Mas o que quer que a mente unitária faça tanto é interno como externo. Por exemplo, se surge um desejo de roubar em sua mente, ele pode ser interno enquanto você não o transforma em ação. Mas qual quer coisa que a Mente Cósmica faça é interno, totalmente dentro de Sua arena mental; não há nada externo para Ela – tudo está dentro. O que quer que Ela faça, Ela faz dentro de si mesma. Sem seu conhecimento Ela rouba sua mente, sua alma. Numa linda manhã, você descobrirá que perdeu a mente. Sua mente não existe, pois Ela o roubou, e você começa a dançar exatamente como um lunático. De que maneira Ela conseguiu roubá-la é um mistério para você.
Portanto, Ela executa tudo dentro de si mesma – tudo está dentro, nada está fora. Suponha que seu patrão chegue; você o cumprimentará e dirá: “Por favor, entre, sente-se e coma alguma coisa.” Você o bajula, mas, por dentro, você diz:“Que pertubação acabou de chegar! Quando ele irá embora?” Seu patrão não sabe disto. Assim, dois “eus” estão dentro de você – um executa a ação no mundo externo e o outro está dentro. Você está bem familiarizado com este “eu” íntimo, mas os outros não têm a informação correta sobre ele. Sádhana, portanto, tem como objetivo reunir os dois, o “eu’ interno e o “eu” externo, num único “eu”.
Duplicidade na personalidade de um mesmo indivíduo é uma doença. Quanto maior for a distância entre estes dois “eus’, mais você sofrerá tormentos psicológicos. Você deve lembrar-se que, nesta segunda metade do século XX, há uma grande distância entre o “eu’ interno e o “eu’ externo. E por causa da dificuldade de ajustamento destes dois ”eus” há um aumento do número de lunáticos. Esta é a maior doença do século XX.
“Ele está longe, muito longe daquele que pensa que Ele está distante; e Ele está muito próximo daquele que acha que Ele está perto. O homem que tem os olhos para ver, que O conheceu mesmo muito pouco, sabe que Ele habita em seu próprio senso de existência, no próprio desejo de seu coração, como radiância Suprema. Para procurá-Lo, para atingi-Lo, não é necessário correr de um lugar para outro.”
Mas com relação a Paramapurus'a não há dupla personalidade. Tudo é interno, o mundo inteiro é interno para Ele. O que é o mundo externo para você é interno para Ele. O que quer que você pense ou faça em sua mente é também interno para Ele. Ele penetra em seu mundo interno, em sua mente, e você não sabe que Ele entrou. Entretanto, Ele roubará sua mente e você não saberá.
Um homem também quer que Deus roube sua mente. Eu já lhe disse que um de Seus nomes é Makhanchora (ladrão de manteiga) um dos nomes do Senhor Krsna. Ele roubará o Átman (Alma)de um homem e sua mente não o saberá. Assim como a manteiga é a essência do leite, assim também o Átman é a essência do corpo. Ele rouba o Átman, portanto ele é makhanchora.
Geralmente, o homem diz a Deus para vir a ele, mas na realidade Deus já está com ele. O homem é simplesmente incapaz de vê-Lo. Quando Deus aparece, o sádhaka se entrega completamente, porém apenas com sua mente consciente. No canto mais interior de sua mente, ele sente que quando Deus aparece diante dele, ele irá certamente se entregar. Mas, quando ao mesmo tempo, ele pensará que tem sofrido muito de asma, e internamente pedirá a ajuda de Deus para sua cura. Deus, que está no canto mais interior de sua mente, sabe até mesmo disto.
Este mundo externo, este mundo expresso que você vê, está cheio de ação, cheio de ritmos. Este mundo de ação é tanto extroverso como introverso para você. Existe um mundo dentro de sua mente – esse seu mundo interno. E o mundo que você vê por fora é o mundo extroverso. Assim, esse mundo interno para você é composto de idéias e o mundo externo é composto de ação. Mas para Paramapurus'a não há nada semelhante a um mundo extroverso, tudo é introverso. E assim, para Ele, este mundo é imaginário, Sua projeção mental.

Suponha que você retratou Jodhpur (uma cidade da Índia) em sua mente. Isso é parte do mundo das idéias. Mas, quando você olha para fora, você descobre que está em Jairpur (outra cidade da Índia) e não em Jodhpur. Então, você percebe que Jodhpur de sua mente é apenas uma idéia e Jairpur é um fato. A mesma coisa ocorre no sonho. Enquanto você sonha você pensa que tudo é real, porque o mundo não existe ali. Para Paramapurus'a não há nada como o mundo extroverso, assim como o mundo interno imaginário que você pensa ser verdadeiro no sonho também não existe. Para Ele, o mundo existe em Sua ideação. Nada é extroverso, pelo contrário, tudo é introverso. Assim, este mundo é imaginário para Ele.
Deus é um mágico mestre que através de sua palavra mágica criou tudo e Se escondeu dentro de Sua criação. Se você quer realmente conhecer a criação, o truque do mágico – isto só pode ser feito quando você se junta a Ele e a Sua equipe.
Para Ele este mundo é feito de imagens e esses cosmos ideacional o tem como seu centro. Ele está no centro desse cosmos ideacional todo – abrangente. Ele tem que controlá-lo. Você já viu um pescador lançando sua rede num rio? O pescador lança a rede e tem que manejá-la também. Da mesma forma, Paramapurus'a fez o mundo ideacional que tão somente Ele tem de manejar e controlar. Ele controla o mundo ideacional através dos princípios de energias (gunas ),não diretamente. Por exemplo, o comandante ordena a seus soldados que capturem alguém. Então quem captura? São os soldados, o poder dos soldados. Vê-se que foi o soldado que capturou o homem. Mas o soldado faz isto apenas sob direção de seu comandante. Assim, Deus (Paramapurus'a) é exatamente igual ao Comandante e Prakrti (Princípio Operacional) ao soldado.
As vezes, o homem cria dinheiro em sua mente, e vendo o balanço bancário mental sente-se feliz. Às vezes, o homem se faz Primeiro Ministro e se sente feliz e, às vezes vê mentalmente seus inimigos serem surrados e fica contente. Tudo isto é feito apenas para satisfazer sua fome mental, para saciar sua sede mental. Por fim, vemos que o conteúdo mental de um individuo é transformados em objetos materiais; é tudo dirigido para prazer pessoal, para o prazer material. O fluxo mental do individuo é chamado vísayarasa (fluxo mundano) e o fluxo da Mente Cósmica é o Fluxo Supremo. Se acontecer de a mente individual, pelo menos uma vez, entrar em contato com o Fluxo Supremo, os prazeres materiais irão parecer secos e insípidos como vegetais sem sal. Mas os objetos materiais são necessários para manter a existência física. Por isso o sábio faz o fluxo individual absorver-se no Fluxo Supremo
O sábio transforma as ondas do fluxo mundano em ondas do Fluxo Supremo. Este é o único caminho da segurança.
Krsna (aquele que atrai esse mundo ideacional, Deus) é o núcleo do Fluxo Supremo do oceano de idéias, e as mentes individuais são como botes naquele grande oceano. De acordo com o subir e descer do Fluxo Supremo de Deus, as mentes individuais também sobem e descem, como o bote que sobe e desce nas ondas do oceano. Assim também, a mente humana, intencionalmente ou não , dança seguindo os ritmos e ondas criados por Deus. Isso ela tem que fazer – não há escolha.Se alguém diz que não vai dançar porque está envergonhado, está enganado. Na realidade ele dança; simplesmente não sabe que está dançando. Todos dançam no oceano do Fluxo Supremo; os seres vivos têm que dançar. Não há escapatória. Esta dança é a rasaliila de Krsna, o jogo do Fluxo Universal.
Tudo neste mundo de relatividade é casual. E Paramapurus'a? Ele está além do alcance da relatividade. Porque Ele faz o mundo dançar? Porque Ele fez o oceano do Fluxo Supremo? A resposta não pode ser encontrada no mundo da casualidade. Porque Deus fez as coisas assim, não se explica, pois Ele está além do campo da casualidade. Os sábios agirão para ajustar suas ondas às ondas de Seu jogo. Eles não procurarão saber porque Ele fez tal ação. Eles tentarão simplesmente conhece-Lo. Se você já O alcançou, então pergunte-Lhe: “Porque criaste este jogo?”
Se você não pode saber a causa de uma coisa insignificante como sua dança, como poderá saber a causa das ações de Deus? O individuo tem um cérebro e um crânio muito pequenos. Não lhe é possível conhecer as ações de Deus. Suponha que alguém seja um mestre em vinte matérias. Se for chamado repentinamente para comparecer a um exame de mestrado, não passará, terá que estudar outra vez, e só então estará capacitado a se candidatar ao exame. Isso prova que o individuo pode falhar em sua própria atividade. Portanto, como pode ele entender a causa do jogo de Deus? Não pode. A melhor maneira é amá-Lo, juntar-se ao Seu grupo. Se existe verdadeiro amor, certamente o Mágico mestre lhe fará entender tudo, porque, quanto mais os homens de Seu grupo souberem, tanto melhor para Ele.
Há um ritmo particular no Fluxo Supremo. Aquele que toma conhecimento disso não gosta mais do fluxo mundano e deixando-o naturalmente será absorvido pelo Fluxo Supremo. Então, o apego aos ritmos do fluxo mundano é diminuído e ele fica como os lunáticos. Dizem, corretamente, que Rádha (a grande devota do Senhor Krisna) ouvindo a música melodiosa da flauta de Krsna , começou a se portar anormalmente. Isso aconteceu devido ao repentino ajustamento do fluxo individual às ondas do Fluxo Supremo.
Um menino do campo, quando trazido a cidade, vai ao cinema. Então, ele não gostará mais das representações teatrais do campo. Ele dirá:” Aquelas peças são antiquadas. O cinema é muito melhor.” Não é assim? Da mesma forma, quando alguém entra em contato com as ondas do Fluxo Supremo, o encanto do fluxo mundano se desvanece.
Onde quer que haja vibração, há som. O som do Fluxo Supremo é a flauta de Krsna. O som do fluxo mundano é – “dinheiro, mais dinheiro – mais milho – mais vegetais – mais balanço bancário”. Você não ouve isso? O som da “Primeira Classe”, o som da “pensão depois da aposentadoria” são os nossos fluxos mundanos. O Som do Fluxo Supremo é a flauta de Krsna. Ouvindo-o, o homem não apreciará mais o som do fluxo mundano.
Todas as ações são controladas pelo Princípio da Energia (Prakrti) mas o princípio da energia é controlado por Paramapurus'a. Assim, somente Paramapurus'a deveria ser a totalidade da vida e o objetivo final dos seres humanos. Deve-se sempre ter em mente que o fluxo mundano dos indivíduos é circundado pelo Fluxo Supremo nas dez direções. Você nunca está longe de Deus. Ele está sempre com você, e de forma alguma você está sozinho. Já que sua atividade está dentro do Fluxo Supremo, o que quer que você pense, o que quer que você faça com seus órgãos, tudo é conhecido por Deus, e como Deus o conhece, torna-se o dever de Deus, como Entidade Testemunha, adverti-lo.

O que quer que você faça, Deus vê tudo. Para Ele, nenhuma parte de seu ser está fechada. Ele é a parte mais intima de seu ser. Hoje, eu estou muito ocupado e tenho que ir a uma festa, portanto , farei apenas três ou quatro minutos de sádhana. Ele sabe que você está colocando uma festa acima de sádhana. Ele ouve tanto as palavras que você pronuncia como as palavras que você pensa. Na realidade, Ele as ouve primeiro, antes que elas se tornam mentais. Portanto, Ele conhece plenamente tudo que se passa dentro, fora e abaixo da mente. Não tente esconder nada Dele – você não terá sucesso.

Eu já lhes disse, Deus é o Criador, o Operador. Ele fez o voto, de não puni-lo, mas de corrigi-lo. O que quer que Ele ache que é apropriado para você , Ele fará. E também correto é rezar para que Ele o faça de acordo com Sua vontade. Deus irá pensar bem de quem quer que tenha se colocado sob Sua proteção. Aquele que pensa em seu próprio bem por si mesmo não terá a ajuda de Deus. Deus dirá que ele está cuidando de si mesmo,e assim deve continuar a fazer. Mas, para aquele que se entregou totalmente a Deus, Deus terá uma responsabilidade especial. Diz se que Deus tem uma responsabilidade especial para com os devotos. É dever de Deus conservar o prestígio do devoto, e é dever do devoto deixar tudo com Ele. Qualquer energia que esteja trabalhando, seja no Fluxo Supremo, seja no fluxo mundano, está tudo sob Seu controle. Portanto, uma vez que você O tenha amado você não será fraco, nem estará desamparado nem sozinho. Você será vitorioso. Lembre-se Dele e marche em frente – a vitória será sua. Você não deve temer as forças mundanas. Quem desfruta a força maior de Deus terá sucesso com certeza. A vitória será certamente d'Ele.
VITÓRIA PARA TODOS!!!

A Graça de Bábá - Shrii Shrii Ánandamúrtijii