25/10/2009

MANDHÚVIDYA: O DOCE CONHECIMENTO

O conhecimento de Deus não pode ser conseguido tão somente através da leitura de livros. É necessário ardor e prática espiritual, isto é, o indivíduo tem que prosseguir seu caminho tendo Brahma como seu destino. Se todas as tendências são inclinadas para Ele, elas irão se tornando cada vez mais e mais sutis e finalmente se fundirão com Ele. Quando não há tendências, não há mente. Você irá alem do acesso da mente. Você se libertará dos sentimentos de prazer e da dor e finalmente atingirá o Ser Supremo.
O individuo tem que avançar com completo empenho, conservando a mente escrupulosamente afastada dos vícios. Jamais deixe a pureza de sua mente ser poluída de modo algum.
Depois de praticar isto por algum tempo, você perceberá que a mesma mente que sustentava suas tendências vis tornou-se sua maior amiga. Todos os propósitos são servidos por sua mente. Deixe-a ter a inspiração constante de sua Alma. A Verdade Absoluta se revelará em você automaticamente.

A vida é uma sádhana espiritual,
e o resultado deve ser oferecido
no altar do Todo Poderoso.

Os que adotam o caminho reverso são realmente ignorantes, pois, dedicando-se a um propósito materialista, transformam sua mente gradualmente em materialidade. Pela degeneração gradual, seu conteúdo mental atinge um estado em que nem merecem ser chamados de seres humanos. Assim, não se dediquem a objetivos materialistas. Não permitam serem conduzidos além de si mesmos por impulsos e tendências. As tendências extrovertidas e a dedicação a objetivos materialistas são impedimentos certos à realização do Ser.

Mas, na vida mundana, os objetivos finitos são indispensáveis. A preservação da existência não é possível se apenas o caminho do shreya (ganho espiritual) for seguido. Quando está claro que apenas shreya é necessário para o progresso espiritual supremo do individuo, somente shreya deve ser procurada e não preya (ganho material).

Então, surge a questão: como o aspirante manterá sua existência durante o período de práticas espirituais, quando ele não pode ser aconselhado a procurar qualquer tipo de preya? Ele terá que lidar com preya, de tal forma que ela não possa se tornar a causa de suas limitações ou de extroversão de tendências, mas, ao contrário, o leve à introversão das tendências e, daí, para Mukti (libertação). Esta tarefa é conhecida como madhúvidya (doce conhecimento).


Madhúvidya lhe ensina que você pode se empenhar para conseguir Mukti mesmo enquanto você estiver envolvido na vida mundana, sabendo, é claro, que antes de lidar com qualquer objeto de gratificação, você o receba com sentimento Cósmico. Enquanto alimenta seu filho, você deve contemplar que não está alimentando seu filho, mas sim, a manifestação de Brahma na forma de seu filho. Quando ara sua terra, deve contemplar que está servindo à manifestação de Brahma na forma de sua terra. Se seguir mandhúvidya corretamente, você pode conservar-se longe dos grilhões das ações mesmo que você esteja fazendo as ações. Esta mandhúvidya vai penetrar em seu interior e exterior com êxtase da bem aventurança de Brahma. Esta bem aventurança irá aliviar permanentemente todas as suas aflições. Então, Avidya (a força condutora à materialidade) não pode vir com suas mandíbulas ferozes abertas para devorá-lo. A glória da Entidade Benigma Única brilhará em sua direção, vinda de cada um do todos os objetos.
A Graça de Bábá - Shrii Shrii Ánandamúrtijii