05/05/2010

A VONTADE DIVINA

Quando a mente opera numa estrutura, essa estrutura é controlada pela mente, mas as estruturas nas quais a mente não está expressa são controladas e operadas pela mente do Ser Supremo. Um homem, por exemplo, move-se de um lugar para outro, por sua mente, mas o vento sopra e a água flui, de acordo com os ditames da Mente Cósmica. Os movimentos controlados pelo Ser supremo são todos do inanimado ao animada e do bruto ao sutil. Em outras palavras, são movimentos em direção a Deus. Podemos dizer que o Ser Supremo está atraindo tudo em direção a Si mesmo.
Os seres humanos são movidos e guiados por suas próprias mentes unitárias, mas no que diz respeito a assuntos de importância coletiva, não são totalmente livres, o Macrocosmo firma Sua mente.
Quando um homem se move numa linha oposta ao impulso do Ser Supremo, este movimento é em direção à degradação. O movimento é uma necessidade, seja ele para o progresso ou para a degradação – em direção ao inferno ou ao Ser divino. Os animais e objetos inanimados, cujas mentes não são desenvolvidas não têm chance de se degradarem já que não têm escolha de movimento, exceto na direção do supremo. Mas o homem tem a liberdade de escolha entre o progresso e a degradação.
Se apenas o movimento de acordo com a vontade do Ser Supremo é movimento em direção ao progresso, surge a questão de como descobrir qual é o desejo de Deus. A mente pequena do homem, encerrada numa caixa de ossos, é incapaz de conhecer os segredos da Mente Cósmica. É difícil conhecer o desejo não expresso do Ser Supremo. Mas, onde quer que haja uma dificuldade , a solução se encontra por perto. Toda doença tem uma erva curativa perto da fonte da própria doença.
Suponha que você tenha que descobrir o que o Sr. X gostaria de comer – rasagulas ou gulabjamun (dois tipos de doces indianos). Como saberia isto? Sendo um cavalheiro, ele não expressará seu desejo. E Deus é também um cavalheiro - Seus desejos não estão todos na superfície. Um aldeão pode deixar escapar seus desejos, mas um homem refinado não o fará – e Deus é refinado.
Mas há uma saída. Comece a amar o Sr. X e suas mentes se encontrarão; você saberá seus desejos. Este é o caminho seguido pelos devotos. Eles amam a Deus e conhecem Sua mente; eles sintonizam suas mentes no mesmo comprimento de onda e na mesma direção.
A diferença entre um sádhaka e um filosofo é esta: o sádhaka aprende filosofia com o objetivo de convencer outros, não para si próprio. Ele está satisfeito em amar a Deus.
Imagine um devoto e um filósofo em um bosque de mangueiras. O filósofo começa a contar as árvores, seus galhos e mangas do pomar. Enquanto ele está assim a perder seu tempo, o devoto está se deleitando com o doce suco das mangas. O devoto diz: "Deus é meu e eu devo amá-Lo, compreender Sua vontade e agir adequadamente".
Aqueles que não amam a Deus, também não são completamente livres para agir. Eles têm que seguir a Vontade divina à força. Alguns o seguem por amor, outros por medo. Há algum elemento de medo no amor também. Meu menor erro pode magoar a pessoa que amo e, assim, esse medo me mantém corretamente no caminho do amor. Somente o homem tem chance de seguir Deus com amor: os outros seres têm que fazê-lo compulsoriamente.
Aqueles que temem a Deus não são sádhakas. Todos querem evitar o medo. Deus é o medo ao medo. Todos têm medo do terrível – e Deus é um terror para o terrível. Assim, sendo o inimigo do nosso inimigo, Deus é nosso melhor amigo.
Movimento é vida. Deus é o movimento da mais íntima energia vital (prán'a). Se Deus se retirar, ninguém mais existirá.
Se um menino disser alguma coisa lógica, ela deverá ser aceita; e se mesmo Brahma (mitológico criador do universo), nascido da flor de lótus, disser alguma coisa ilógica, ela deverá ser rejeitada como uma palha.
Deus é aquele que purifica a purificação. Ele é a Pureza do puro. Considera-se um mergulho no Ganges como um ato purificador. Se isto fosse verdade, os peixes e animais que vivem no Ganges seriam os mais puros seres, pois eles vivem 24 horas do dia no Ganges.
Deus vive em todo o coração, e Ele é o purificador da pureza. Assim, tudo o que você tem a fazer para ser puro é pesquisar seu coração, contactar o Ser supremo ali e ser puro. Porque você precisar sair para ser purificar?
O poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente. Poder sem devoção é uma força que leva à degradação. Você não deve esquecer que Deus é a fonte de todo supremo poder. Ele pode arrebatar seu poder um minuto. Este seu corpo dentro do qual você é um inquilino pertence à Lei Suprema. Ele pode lhe despejar em um minuto, sem notificação prévia.
A Graça de Bábá - Shrii Shrii Ánandamúrtijii