27/03/2011

SATYA


Parahitártham’ Váu Namanoso Yathárthat Vam’ Satyam

Satya significa ação da mente e uso das palavras com o espírito de proporcionar o bem-estar social. Não há sinônimo em português. A palavra “verdadeiro” ou “verdade” seria traduzida em sânscrito como: “Rta” (afirmar um fato). O Sádhaká não é solicitado a seguir o caminho de “Rta”. Ele deve praticar Satya. O aspecto prático de Satya é Parama Brahma, a Suprema Entidade Espiritual. Eis porque, freqüentemente, Brahma é chamado de “Essência de Satya”.

Satyam’ Jinánamantám’ Brahma

Mesmo que o objetivo do Sádhaka seja alcançar essa Entidade Suprema, enquanto se esforça para alcançá-la, deve lidar com a relatividade do ambiente. O homem é um ser racional, ele possui, em diversos níveis, a capacidade de fazer o que é necessário ou o que é bom para a humanidade. No reino da espiritualidade, tal pensamento, palavra ou ação é definido como Satya.
Por exemplo, uma pessoa recorre a você para refugiar-se e você não sabe se ela é culpada ou inocente, ou não tem dúvida em relação à sua inocência. Ela é perseguida por um malfeitor que quer maltratá-la. Se esta pessoa atemorizada procurasse refúgio em sua casa e o desordeiro perguntasse onde ela se encontrava, o que você faria? Aderindo a “Rta”, ou verdade, você deveria informá-lo do paradeiro da pessoa. Caso houvesse homicídio, não seria correto considerá-lo responsável pelo mesmo? Poderia ser que o seu erro resultasse na morte de um inocente. Aderindo a “Rta”, você se tornaria indiretamente culpado por um crime abominável. Mas qual deveria ser o seu dever para que Satya fosse interpretado corretamente? O seu dever seria o de não informar o paradeiro da pessoa e despistar o agressor em benefício do refugiado, para que este pudesse ir embora com segurança.
Vamos supor que sua mãe esteja comendo. Você recebe uma carta informando a morte de seu avô materno. Se sua mãe lhe perguntar a respeito da carta, que resposta você lhe daria? Se você aderir à “verdade”, vai informá-la da morte de seu pai, o que causaria um grande choque aos seus sentimentos e ela não poderia concluir sua refeição. Seria preferível, neste caso, dizer que tudo vai bem com a família. Depois de ela ter terminado de comer, poderia dizer que seu pai está doente, o que prepararia o terreno para sua mãe suportar a notícia do infortúnio. Assim, mesmo que a verdade não fosse dita, a dignidade de Satya seria preservada.

                                       Shrii Shrii Ánandamúrti - Um Guia Para a Conduta Humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário