28/01/2011

NÃO ESTÃO ABANDONADOS

Algumas pessoas dizem: “Estou abandonado. Não há ninguém que cuide de mim!”. E alguns sente piedade dos outros dizendo: “Olhem, esse homem está abandonado, por favor façam algo por ele!”.
Em relação a isto, eu vou vos digo ninguém neste universo está abandonado. Algumas pessoas crêem que o dinheiro e as riquezas lhes ajudaram muito em suas vidas, porém eles estão equivocadas porque as riquezas são limitadas. A entidade finita, vem e vai, tem princípio e tem fim. Como poderão ajudá-lhes? Por isso, o corpo físico, as riquezas e a roupa, não podem dá-lhes nenhuma assistência permanente. Somente aquela Entidade que não vem nem vai, que tem uma existência ininterrupta desde o princípio até o final dos tempos pode ser o refúgio de vocês.

Cada entidade, orgânica ou inorgânica, móvel ou imóvel, necessita um refúgio. Deus é o verdadeiro refúgio de todos. Deus tem um engenhoso sistema mediante o qual cada um tem sua provisão de punição e castigo sentenciada? Não obstante isto, por trás desta há Seu profundo amor e afeto. É por isto que aconselho aos seres humanos: “Não temam a nenhuma dificuldade neste mundo, não importa quanto dura seja. Não temam as punições ou os castigos sentenciados. O Supremo Uno, quem é o Criador, a Entidade mais poderosa deste universo, está com vocês. Por tanto, vivam sua vidas livres de todo temor ou ansiedade. Diante de vocês está o chamado do dever. Deus os proverá com a força que necessitem para responder ao Seu chamado. Não necessitam repetir nenhuma oração específica a Deus para alcançar isto, porque Ele lhes proverá de tudo de acordo as suas necessidades. Esta é a responsabilidade d'Ele, é imperativo para Ele fazê-lo”.

Algumas pessoas pedem a Deus:“Oh Senhor, por favor dá-me forças!”. Na minha opinião não é necessário que ninguém peça forças a Deus. Primeiramente, devem utilizar apropriadamente a força que já lhes há sido dada. Somente quando estejam completamente exaustos, quando tenham utilizado toda sua energia, poderão dizer: “Oh senhor, tenho utilizado toda a energia que Tu me destes, se Tu quiseres que eu faça mais trabalho, dá-me mais energia. Se Tu não necessitas que eu faça nenhum trabalho mais, então não me dês mais forças”.

Enquanto ainda tenham algum vestígio da capacidade que lhes foi dada, enquanto ainda tenham força para mover-se e a habilidade para falar, não é necessário perdi nada a Deus. Já lhes tenho dito que é Sua responsabilidades provê-lhes com a força necessária. Será que em realidade é necessário que vocês recordem a Ele Sua responsabilidade? Vocês sabem que Deus esta associado, individual e coletivamente, com todas as entidades deste universo, o sol, a lua, os planetas, os satélites, as nebulosas e os inumeráveis corpos celestes, os infinitos átomos e moléculas, etc. É por isto que, enquanto existir uma partícula de pó sob nossos pés, enquanto existir uma estrela brilhando sobre nossas cabeças, devemos recordar que não estamos sós, que não estamos abandonados. Sobre isto, não devemos ter nunca nenhum tipo de medo ou apreensão. Mantenham-se em movimento ao longo do caminho espiritual.

Então a pergunta é: “Por que vocês devem seguir com as práticas espirituais?”. A resposta é que devem continuar porque Deus assim o quer. Somente por referência a este desejo particular de Deus, devem continuar com suas práticas espirituais.

Durante as práticas espirituais devem se assegurar de que Deus seja seu objeto de concentração mental e que vocês sejam Seu sujeito. Soa grandioso que os seres humanos são o sujeito e Deus é o objeto. No sentido absoluto, Deus é o Controlador Supremo de cada coisa, a Subjetividade Suprema, com os seres humanos como Seu objeto. Comumente, os seres humanos não podem fazer de Deus seu objeto mental. Portanto, quando vocês repetem sua Meta – Is'ta mantra, ou quando pensam n'Ele, devem recordar que na realidade vocês são o objeto e Deus é o sujeito. Isto que dizer que na meditação vocês não vêem a Deus, mas ao contrário, Deus é quem ver vocês. A idéia correta na mente deve ser que Deus tem mantido no passado uma vigilância muito próxima sobre vocês, mantem uma vigilância muito próxima hoje e a manterá no futuro. Sob nenhuma circunstância vocês estão sós ou abandonados. Enquanto recordarem que Deus os estar observando, nenhum poder deste universo poderá obstruir seu caminho ou danificá-los. Além do mais, cada entidade, deste o Criador Supremo do universo até uma simples grama, cooperará eternamente com vocês. É o decreto divino, que os seres humanos vivam amigavelmente neste mundo. Ninguém deve explorar aos demais, ninguém deve torturar nem explorar aos demais.

Todos deverão utilizar sua força inerente com toda sua capacidade. Utilizem completamente suas forças e todas as outras qualidades que foram recebidas de Deus. Quando elas se esgotarem, quando não tiverem mais forças, inteligência ou poder espiritual, Deus lhes proverá com o que mais necessitem. Vocês não devem perder vosso valioso tempo rogando a Deus que lhes dê isto ou aquilo. Recordem, nunca estão sós, não deve nunca ter medo ou apreensão. Não devem sentar-se a lamentar-se: “Oh Senhor que sucederá agora comigo?”. Tais pensamentos são totalmente absurdos. Deus certamente verá o problema e dará os passos que sejam necessários para cada circunstância.

Assim como uma pequena criança não tem que fazer nada por si mesma porque seus pais pensam em seu bem-estar, da mesma maneira vocês não devem se preocupar sobre suas próprias necessidades, deixem que Deus se preocupe sobre isto. Entretanto, levem a cabo sua tarefa de maneira audaz e elegante. Verão que Deus fará tudo o necessário para proteger o interesse de Seus afetuosos e amados filhos. Não tenham nenhum complexo de inferioridade em suas mentes, você não são inferiores a ninguém, nem são menos importantes que ninguém Já lhes tenho dito que um pai dar amor e afeto igual ao seu filho ou filha, ambos são iguais. Aqueles que tiram os direitos dos demais, estão se opondo a lei da providência divina e apenas estão somente atraindo problemas.

Shrii Shrii Ánandamúrti – Patna, 1º de janeiro de 1979. Ananda Vacanamrtan – Parte Sete