25/10/2014

SÁDHANÁ, O AMIGO E A SERPENTE

Namaskar,

Toda manhã, quando acordado, via um rastro de cobra saindo, bem debaixo da minha cama e que silenciosamente deslizava para longe. Só depois de se reunir com o Sadguru Baba semanas depois que eu aprendi como e porque isso estava acontecendo.
Essa foi a experiência de Shyam Prasad Chakravarty, um professor da escola Ananda Marga em Ghatal. Aqui está mais da sua estória em primeira mão.

CADA MANHÃ AQUELA MESMA COBRA DESLIZAVA PARA LONGE.
Eu estava vivendo e lecionando em nossa escola Ananda Marga em Ghatal - era um edifício feito com lama, com um piso de barro e paredes de barro. Todas as manhãs, uma cobra surgia a partir de meus cobertores e ia embora. Isso era muito preocupante para mim. Todas as noites antes de dormir eu verificava meticulosamente a minha cama e tudo ao redor. Então eu prendia por todos os lados o meu mosquiteiro. Ele era fechado ao redor. No entanto, todas as manhãs, a mesma cobra deslizava para longe a partir da minha cama. De alguma forma, a cobra estava entrando em minha área de dormir, permanecendo ali durante toda a noite, e saindo de manhã.
Ela nunca me mordeu, nem assobiava por minha causa, no entanto, ela era muito preocupante para mim. Eu comecei a contar aos outros sobre isso e pedir seus conselhos. Alguns dos moradores locais e margiis sugeriram o uso de carbeto de química - um agente tóxico. Eu tentei, mas não obtive sucesso. Ainda assim, a cobra estava vindo. Eu não tinha idéia de como resolver a situação e estava muito perturbado por todo este assunto.

OPORTUNIDADE ABENÇOADA PARA VER BABA
O tempo passou e, um mês depois eu fui para prestar um relatório  - todos me disseram que eu deveria procurar a ajuda de Baba sobre este assunto. Eu fui abençoado e tive a oportunidade de ver Baba.
Baba me perguntou como eu estava e eu disse que estava tudo bem. Eu sentia que não havia necessidade de dizer-lhe o meu problema, porque ele já está sabendo de tudo.
Então Baba disse: "Você está tendo um problema com uma cobra?"
Eu respondi: "Sim, Baba."
Então Baba explicou em detalhes o que estava acontecido.

VOCÊS ERAM AMIGOS DO PEITO.
Ele disse: "Quando você estava crescendo você tinha um amigo muito querido, Bankim. Como meninos, vocês dois costumavam fazer tudo juntos . Durante a escola, depois da escola, sempre vocês eram inseparáveis, ​​vocês eram amigos do peito. Então, em 1984... , ambos foram iniciadas em Ananda Marga sadhana. Embora Bankin fosse um bom rapaz, ele não era regular em fazer sua sadhana. Uma tarde, dois anos depois, em 1986, Bankim pegou seus livros e saiu da escola, saiu do outro lado da campo, na aldeia de Vyangamatii (Purulia Dist) e morreu de repente de um ataque epiléptico ".
"Você ficou profundamente triste com sua morte. Vocês dois eram muito próximos. A morte de Bankim foi um verdadeiro choque. Devido que Bankim era irregular em sua sadhana, ele renasceu como uma cobra, e a serpente que ele tornou-se é a mesma cobra que está ficando com você todas as noites. Aquela cobra gosta muito de você."
Ouvi atentamente como Baba contou tudo.
Então Baba disse-me: "Mesmo Bankim não sendo regular em sadhana, se você quizer que ele pode obter novamente a vida humana. O que você quer: Quer que eu lhe dê a vida humana?"
Eu disse: "Sim, Baba, por favor, mais uma vez dar-lhe a vida humana."

NÃO SE PREOCUPE, O PROBLEMA DA SERPENTE SERÁ RESOLVIDO EM 30 DIAS.
Baba carinhosamente falou: "Você não precisa se ​​preocupar com este problema da cobra por mais tempo. Ela virá a você por mais um mês. Mas você não precisa se preocupar. Ela não vai te morder, a cobra não vai incomodá-lo em nada. Só você vai vê-la como de costume quando você se levantar de manhã. Após este período, que durará um mês, ela vai ter a vida humana". 
Minha sessão com Baba terminou - eu fiz sastaunga pranam, Ele graciosamente me abençoado, e eu deixei lentamente a sala.
Voltei para a escola em Ghatal e a primeira noite de volta a cobra estava novamente comigo. Todos os dias eu tentei o meu melhor para limpar e organizar minha cama e amarrar o mosquiteiro de forma segura para evitar que a serpente de entrar. Mas não importava o que eu fizesse, todas as manhãs quando eu levantava e balançava meus lençóis, então a cobra iria cair no chão e escapar. Embora esto não fosse agradável para mim, eu sabia que Baba havia dito que em um mês este problema iria acabar. Todas as manhãs eu procurava a serpente e todas as manhãs ela estava lá. Parecia ser um problema sem fim. Então, numa manhã eu levantei o lençol e fiquei agradavelmente surpreendido e aliviado ao descobrir que a cobra não estava lá. Ela se foi. Eu, então, contava os dias e percebi que era exatamente 30 dias desde que eu tinha visto Baba. Eu nunca mais vi a cobra novamente. Ao desejo do Sadguru, a cobra deixou este mundo e foi abençoada para por ter a vida humana.
O que podemos aprender com essa história
(# 1) Se você faz sadhana regularmente (duas vezes por dia) você receberá Mukti (liberação) - que é a garantia do Guru. Mas se alguém é negligente em fazer sua sadhana, o que falar de Mukti se você não pode sequer seguir a vida humana. Esse foi o caso com Bankim. como ele renasceu como uma cobra.
(# 2) Se a pessoa não fizer sadhana duas vezes por dia você vai ter que enfrentar as conseqüências e colher todos os seus samskaras.
(# 3) Neste mundo devemos ser mais atraídos para Parama Purusha (Deus) e não qualquer pessoa ou coisa  unitária mundana. Desde que Bankim estava tão apegados a Shyam Prasad então ele tornou-se como uma serpente que tinha o forte desejo de estar com ele.
(# 4) Todos os que tomar iniciação são beneficiados de alguma forma - mesmo que eles não receberam Mukti (liberação). Mesmo que Bankim não fosse regular na sadhana, ele foi especialmente agraciado com rapidez novamente obter a vida humana, depois de viver por um curto período como uma cobra. Se ele não tivesse sido iniciado seu samskara teria sido pior e mais duradouro.
(# 5) Todo iniciado Ananda Margii deve ser muito vigilantes para fazer sua sadhana - duas vezes por dia, sem qualquer exceção.
(# 6) Só Parama Purusha é o objetivo benevolente e Entidade Eterna. Enquanto caminhar nesta terra, é preciso idealizar sobre Ele, e não qualquer outra coisa.

Namaskar,
Nele, Mukul Basu

Nenhum comentário:

Postar um comentário