29/11/2008

SUPERAÇÃO DE TODOS OS COMPLEXOS

Vocês sabem, neste universo nada está fixo, nada está parado. Todas as coisas estão se movendo, todas as coisas tem que se mover. A cessação do movimento significa a morte. Quando um açude fica com água estagnada, somente plantas nocivas tendem a crescer. Quando essas plantas nocivas surgem, o crescimento de outras plantas importantes fica impedido ou postergado. Esta é a razão pela qual nós não devemos encorajar a estagnação ou a imobilidade de qualquer tipo, em quaisquer circunstâncias. O fator essencial da mente humana é o seu movimento. A mente cósmica também está em movimento constante. Agora, o movimento pode ser de dois tipos: “extro-interno” e “intro-externo”. Deve haver um equilíbrio perfeito entre esses dois tipos de movimento. Enquanto o equilíbrio entre esse dois tipos de movimento for mantido, a mente ficará estabelecida no equilíbrio e na estabilidade. Então, a mente nesse estado de equilíbrio será reconhecida como um grande tesouro para a sociedade humana. O movimento da mente humana se origina na esfera física e, então, prossegue na esfera psíquica. No segundo estágio, a mente move-se sozinha na esfera puramente psíquica. Em terceiro lugar, o movimento ocorre na esfera psico-espiritual. E, em quarto, existe o movimento na esfera puramente espiritual. Quando a mente se move, indo da esfera física para a esfera espiritual, a pessoa tem que manter equilíbrio entre os movimentos extro-internos e intro-internos da mente.

O Senhor Sada’shiva disse: “Caturtho Samata’bha’vo” – “O quarto estágio é o estado da equanimidade”. Para ter sucesso na vida, especialmente na vida espiritual, o quarto fator indispensável é o equilíbrio da mente, “samta’bha’vo”. Em outras palavras, a pessoa deve manter o estado de equilíbrio psíquico. Na ausência disso, nenhum progresso, em nenhuma esfera, será possível, mesmo na esfera espiritual. Em relação ao papel de vocês, vocês não devem encorajar complexos de superioridade, de inferioridade, complexos de medo, de derrota etc. Vocês são as próprias crianças de Parama Purusá. Portanto, vocês não são inferiores a ninguém. Vocês não devem encorajar nenhuma complexo de inferioridade, pois vocês são os membros da família mais nobre e mais elevada. É por isso que eu lhes disse que o seu Pai é a Entidade mais reverenciada neste universo. Da mesma forma, vocês não devem encorajar complexos de superioridade, pois este universo inteiro é criação do Pai Supremo. Ninguém neste universo é inferior a vocês. Todos os seres criados herdaram esse patrimônio coletivo. Portanto, o conveniente é que ninguém encoraje complexos de superioridade.
Da mesma forma, não se torne indulgente com os complexos de medo. Por que vocês deveriam ter medo de qualquer pessoa? Uma vez que a Entidade Suprema, o próprio Pai Supremo, está em sua companhia constantemente, então, por que vocês deveriam temer qualquer pessoa? Vocês não devem temer ninguém – nenhum ser humano, nenhuma teoria, nenhuma doutrina ou nenhum dogma.
Talvez vocês saibam o que significa um dogma. Dogma significa uma idéia que define um limite que não pode ser ultrapassado: “Vocês têm que aceitar esta doutrina, vocês não podem ir além disso.” – Este tipo de idéia limitadora é chamado de dogma ou “Bhava’jara’ta”. Vocês não devem temer nenhum dogma deste tipo. Vocês também devem cuidar para que nenhum tipo de complexo de medo venha a se fixar na sua mente, jamais. Lembrem-se: vocês não estão sozinhos neste mundo, não apenas neste mundo mas também em todo o universo. Este universo está permeado por Parama Purusá. Nós estamos sempre sentados no próprio colo d’Ele. Estamos sempre dormindo em Seu colo. Por que, então, deveríamos ter medo de alguém?
Em seguida vem o complexo de derrotismo ou o complexo de falta de esperança. Estes tipos de complexo também não devem ser encorajados. O seu caminho em direção a Parama Purusá está sempre desimpedido. Então por que vocês deveriam sustentar qualquer complexo de falta de fé ou de derrotismo. O caminho, em sua jornada até a Entidade Suprema, é amplo e desimpedido. Portanto, não existe a questão da derrota para vocês. Então, como a idéia do complexo derrotista poderia surgir?
Agora, onde está a maior realização do ser humano? A existência humana é um fluxo ideológico. O ponto inicial desse fluxo é a Positividade Suprema . O ponto final também é a Positividade Suprema, após conduzir-se pela Negatividade Suprema. Em outras palavras, os seres humanos se movem adiante num processo evolutivo que vai da animalidade bruta até a humanidade mais elevada. O seu destino final é extremamente glorioso, coroado com a refulgência suprema. Dessa forma, como haveria motivo para vocês temerem qualquer tipo de derrota?
Nada neste universo é insignificante, e cada expressão deste universo tem um significado. Vocês, rapazes e moças, cada um de vocês é “vip” – pessoa muito importante.

P.R.Sarkar(A.V.M., 15/02)

23/11/2008

EXPLORAÇÃO – NUNCA MAIS

Eu já lhes disse que os seres humanos utilizam uma porção muito pequena de sua capacidade. Para falar a verdade, nem mesmo um por cento da capacidade humana é utilizada. E as pessoas reconhecidas pela sociedade como grandes personalidades quando muito utilizam dez por cento de sua capacidade, e os restantes noventa por cento permanecem sem utilização. Geralmente, os seres humanos não se importam em utilizar sequer noventa por cento de suas potencialidades. Aqueles que são inertes, muito densos por natureza, desperdiçam suas potencialidades na ociosidade, e uma porção muito pequena de seu tempo é utilizada em ocupações proveitosas.

Na estrutura do corpo físico humano existem as potencialidades físicas e as potencialidades psíquicas e espirituais, que não são utilizadas. Aqui surge a pergunta: quais as razões pelas quais todas as potencialidades não são inteiramente aproveitadas? Umas das razões é que os seres humanos não conhecem a maneira correta de utilizá-las. A razão é a falta do conhecimento adequado do que fazer e de como fazer. E a razão secundária é a letargia característica dos seres humanos. A letargia psíquica, no caso da utilização das potencialidades psíquicas e a letargia espiritual, no caso da utilização das potencialidades espirituais, são facilmente identificáveis. Encontramos muitas vezes pessoas jovens que, mesmo na adolescência, começam a pensar em como conseguir a máxima utilização de suas potencialidades psíquicas. Mesmo numa idade tenra eles pensam em dedicar sua vida para as atividades espirituais. Mas devido à letargia, elas não agem assim. Por causa dessa letargia as potencialidades latentes dos seres humanos permanecem sem utilização e com o tempo ficam enferrujadas.
Aqueles que foram reconhecidos como grandes personalidades neste mundo não utilizaram nem mesmo dez por cento de todas as suas potencialidades nas esferas intelectuais e espirituais. Este é um fato bastante lamentável. Mais lamentável ainda é o fato de existirem algumas pessoas que nem mesmo querem atingir a máxima utilização de todas as suas capacidades. Não somente é vergonhoso, mas bastante censurável, o fato de que existam pessoas que não apenas não fazem nada por si próprias como também não permitem que outros façam algo por elas. Elas não querem que ninguém prospere na vida. “Eu não progrido na vida e também não deixo os outros progredirem em suas vidas.” Este tipo de mentalidade é altamente deplorável... é mesmo perigosa. Vocês todos já viram e compreenderam como elas fazem isso. Suponham que exista um indivíduo negro e feio e seus amigos, seus colegas e até mesmo seus professores caçoem dela, apontando sua aparência feia e negra. Isto naturalmente produz algum tipo de marca na sua mente. Suas potencialidades ficam reprimidas. Ele começa a pensar: “Eu sou inferior. Eu sou vil e vulgar. Eu sou feio etc.”
Suponham que alguém tenha nascido em uma família de uma casta chamada de inferior. Os seus vizinhos freqüentemente aludem à sua casta inferior, eles dizem com zombaria: “Ora! Por que ele deve se preocupar com educação?” A pessoa contra quem se faz este tipo de comentário depreciativo, obviamente, se sentirá deprimida. O seu progresso está fadado a ser interrompido. Da mesma forma, aqueles que são pobres, que mal têm com o que sobreviver, são explorados por aqueles que são ricos. Naturalmente o homem pobre tem todas as razões para se sentir deprimido. Muitas vezes é comum notar-se que um rapaz pobre, mas esforçado, obtém progresso regular, com distinção. As pessoas invejosas e críticas comentam: Por que você deveria preocupar-se com educação? Por que você não busca um emprego de doméstica? Muitas pessoas inteligentes e talentosas se perdem na ignorância devido à negligência total da sociedade. Este não somente é um assunto vergonhoso ou lamentável, mas também um caso evidente de opressão, supressão, repressão e exploração. Em conseqüência disso, o talento de muitas pessoas não tem a oportunidade de ser expressado de forma adequada. Isto é o que se chama de exploração intelectual. Eu aconselho vocês a confrontarem este tipo de exploração.
Também foi dito que se alguém se utiliza de somente dez por cento de sua mente, não de toda a sua capacidade, ela é reconhecida como uma grande personalidade na sociedade. E, se alguém atingisse os cem por cento de utilização, então, ninguém saberia o quanto de progresso ela teria alcançado. A razão por trás disto é a ignorância sobre o caminho correto. A segunda razão é a letargia, e a terceira é que mesmo quando alguém conhece o caminho certo e não é letárgica, mesmo assim, se houver alguma pressão inusitada ou pressão intelectual ou mesmo algum tipo de pressão social. Neste caso também um grande talento não encontrará sua expressão. Ele ficará bloqueado. É por isso que essa terceira razão mencionada acima é altamente prejudicial. Vocês não devem permitir que este tipo de exploração socio-intelectual continue. Vocês notarão que algumas pessoas na sociedade têm tendência a cometer crimes insignificantes na vida. Agora, se vocês freqüentemente chamarem essas pessoas de pecadoras, então, a seguinte noção ficará impressa fixamente em suas mentes: “Eu sou um pecador, eu sou inferior, eu sou desprezível e vil, eu não tenho nenhum futuro etc.” Vocês não devem dizer tais coisas, pelo contrário vocês devem procurar as boas qualidades do outro e elogiá-las.
Consequentemente, ele começará a seguir o caminho correto. Ele começará a pensar que existem pessoas no mundo que apreciam as suas virtudes. Ele se sentirá ainda mais encorajado e cultivará os aspectos nobres da vida, e à proporção que ele der mais atenção ao desenvolvimento das boas qualidades internas, ele será capaz de diminuir as tendências criminosas e pecaminosas de sua mente. Talvez assim, após um certo tempo, a mesma pessoa pare completamente de cometer crimes. A sua mente permanecerá constantemente absorvida por ações virtuosas. É por isso que eu digo: Dê estímulo aos outros, reconhecendo suas qualidades boas. Um dos recursos eficazes para retificar o caráter dos chamados pecadores e criminosos é apreciar suas qualidades boas.
Se você menosprezar um pecador, então, é muito provável que seu progresso será interrompido. Ele será um grande pecador. Se você chamar alguém freqüentemente de pecador e aplicar punições sociais, ele se tornará um criminoso convicto. Suponha que alguém esteja seguindo o caminho do pecado. Ele está seguindo firmemente, com toda a força de sua mente. Por certo ele também possui algumas qualidades boas. Então, se vocês elogiar suas qualidades boas, ele poderá evitar o caminho do pecado e começar a se conduzir na direção oposta. Isto significa que haveria uma grande mudança no rumo de sua vida. Este é o caminho correto para reabilitar uma pessoa. Se em vez de fazer isso, odeia-se a pessoa como um pecador, então, não somente ele deixará de cultivar suas qualidades internas boas, como, muito pelo contrário, ele se apegará ao caminho do pecado tão tenazmente que um dia se tornará um grande perigo para a sociedade.
Infelizmente, os seres humanos, devido à sua ignorância gigantesca acerca da psicologia humana básica, transformam um indivíduo pecador em um grande peso para a sociedade, e quando ele se sente desprezado e negligenciado pelos seres humanos, abalado com golpes atrás de golpes, começa a pensar interiormente: “Uma vez que eu me iniciei no caminho do pecado, uma vez que eu me degenerei, então, eu não vou ficar tranqüilo enquanto eu não vir o pior dos infernos.” Portanto, você deve cuidar para que, nem mesmo inconscientemente, venha a fazer algo antipsicológico. Você deve cuidar também para que outras pessoas não tenham nenhuma oportunidade de fazer este tipo de má ação na sociedade, porque se você repreender os pecadores constantemente, eles não se tornarão pessoas boas. Portanto, fazendo pressão indireta e estimulando a atração pelo Ser Supremo, os seres humanos passarão a ser de grande valor. Tente trazer a pessoa má para o caminho da virtude. Você verá que ele sentirá atração por Parama Purusá e tente também descobrir as qualidades boas dessa pessoa e apreciar as suas virtudes. Esta é a abordagem psicológica apropriada...o método adequado de retificação.
Então duas coisas inevitavelmente surgem aqui: a primeira é a atração pelo Ser Supremo e a segunda a pressão social. Como resultado da atração pelo Ser Supremo, ele começará a se conduzir pelo caminho da retidão. E como resultado da pressão social, as suas virtudes internas terão a oportunidade de expressão. Aqui a pressão social não significa banir nem excomungar ninguém ou parar de dar água, comida etc. a uma pessoa. Esta não é a maneira de exercer pressão social. Este tipo de pressão não traz nenhum benefício. Pelo contrário, é um exercício fútil ou melhor dizendo fortalece a vontade do oponente. Assim, pressão social significa exatamente descobrir as qualidades da pessoa e finalmente ajudá-la a realizar uma mudança no movimento de sua vida.
Os seres humanos tem apenas uma tarefa a cumprir: a de remover implacavelmente aquilo que é prejudicial, aquilo que é pernicioso. As pessoas que estiverem trabalhando contra os interesses coletivos por certo se oporão a vocês também. Ao trilhar o seu caminho, sigam este slogan: “Exploração humana nunca mais, nunca mais.”

P.R. Sarkar(AV.M., 7/66)

09/11/2008

UMA VIDA IDEAL

Eu já expliquei como um aspirante espiritual deve se conduzir. Um Sádhaka ou aspirante espiritual deve viver com mente corretamente ajustada ao mundo relativo. Ao mesmo tempo ele deve cumprir bem com as suas obrigações relativas ao mundo espiritual. Em outras palavras, deve existir uma abordagem subjetiva através de um ajustamento objetivo.


Os seres humanos não devem esquecer que suas vidas é um fluxo ideológico. Eles têm-se conduzido nessa direção desde a antigüidade e, no processo desse movimento, chegaram ao estágio atual da humanidade. No processo desse movimento eles tiveram que passar através de vidas de inumeráveis vermes e insetos, aves e animais etc. Eles tiveram que sofrer infindáveis provações e tribulações, inumeráveis torturas e humilhações. Tome como exemplo o caso de uma cabra. A cabra passa a sua vida comendo pasto. Um dia um açougueiro se apossa da cabra, a mata, tira sua pele e vende a carne no mercado. Talvez a cabra tivesse que passar por uma vida dolorosa como essa. Mas hoje ela esqueceu esse fato; e, assim, no processo evolutivo gradual, a antiga cabra chegou ao estágio de um ser humano. A vida humana é mais segura do que a vida animal. Um animal passa a sua vida na floresta com medo constante de outros animais poderosos. Ele vive sob a ameaça constante de que, a qualquer momento, outro animal poderoso saltará sobre ele e o matará. Muitos animais silvestres buscaram refúgio com os seres humanos somente para se livrarem dessa psicologia do medo e da falta de segurança. Os seres humanos, por sua vez, fornecem a eles pasto verde e outros tipos de ração. Mas, todo o tempo, aguardam uma oportunidade para matar o animal sob sua custódia. Esta foi a coisa principal em suas vidas. Um animal coloca total confiança nos seres humanos. Até o último momento, antes de sua morte, ele confia nos seres humanos. Mas quando os mesmos seres humanos, em que eles confiaram, se adiantam para abatê-los, eles compreendem que esses seres humanos, a quem aceitaram como amigos, não o são de forma alguma. Pelo contrário, são seus inimigos.
Por todo o tempo, os seres humanos lhes alimentou com todos os tipos de rações apenas para matá-los e, no tempo certo, ter a sua carne. Portanto, a amizade e a afeição que os humanos têm pelos animais é uma coisa puramente externa, uma coisa muito superficial. Não é um amor genuíno, uma atração genuína. Esta é a grande praga da vida animal.
Todo ser humano teve que passar por uma longa série de vida animais. Os seres humanos devem lembrar-se de que eles também tiveram que passar por inumeráveis vidas dolorosas. 
Devemos sempre nos lembrar de não sermos a causa do sofrimento e da miséria daqueles animais que buscaram a nossa proteção. Uma mulher que já sofreu bastante tortura e humilhação de seu sogro deve ser suficientemente cautelosa para que sua nora não venha a receber o mesmo tipo de tratamento severo. As pessoas devem manter uma atitude bondosa em relação aos animais domésticos. Eles devem continuar a realizar as obrigações para eles designadas no mundo e sempre permanecer cautelosos para que não venham a causar problemas e dificuldades desnecessárias aos outros. É dessa maneira que o direito especial dos seres humanos merecerá respeito na esfera mundana. Eles devem providenciar para que os seus semelhantes disponham sempre de alimento, roupa, moradia etc. “Eu não explorarei ninguém nem permitirei que ninguém me explore.” Este é o espírito inerente ao ajustamento objetivo. Em outras palavras, a pessoa deve manter relacionamento apropriado com o mundo externo e, ao mesmo tempo, deve cumprir as obrigações que lhe são atribuídas. E, enquanto mantém esse ajuste no mundo externo, ela deve seguir adiante no caminho da vida. Mas ela não deve se esquecer de que a sua existência não é somente para este mundo físico. Somente a existência animal é apenas para o mundo físico. O animal tem que continuar sua constante luta pela sobrevivência. Um animal que vive na selva está constantemente com medo dos tigres e dos leões, dos ursos e dos elefantes, dos vermes e dos insetos, das cobras e dos répteis e uma hoste de outras criaturas terríveis. Certos animais, como as cabras, as ovelhas, as vacas etc., se entregaram aos seres humanos. Outrora eles viviam com um medo constante dos seres humanos que tentavam matá-los. Naturalmente, era difícil haver qualquer segurança na vida animal. Na vida humana existe mais segurança do que na vida animal.
Agora, em relação ao ajustamento objetivo, as pessoas não devem ficar obcecadas com o fato de que elas ainda não foram capazes de construir um sistema social bem estruturado. Devemos nos esforçar, sem dúvida, para garantir as necessidades materiais relativas a alimento, roupa, moradia, tratamento médico etc. Mas tão logo uma sociedade ideal seja estabelecida, os seus membros não serão indevidamente incomodados. Na medida em que tiverem mais tempo à sua disposição, as pessoas terão maiores oportunidades para alcançar a elevação espiritual.
Com relação à abordagem subjetiva, a sua importância consiste em lentamente retirar a mente densa do mundo externo e imergi-la na mente sutil, e, então, imergir a mente sutil na consciência unitária. Finalmente, quando a mente unitária se unir à Consciência Suprema, então, os seres humanos serão considerados como os que alcançaram o Desideratum Supremo da vida. No mundo atual, os seres humanos estão externamente preocupados com o ajustamento objetivo. Eles dificilmente podem dispor de tempo livre para o seu progresso espiritual. Esta é a maior das tragédias do mundo atual. É por isso que eu os aconselho a construir uma sociedade humana sadia o mais cedo possível, para que assim cada ser humano consiga tempo suficiente e oportunidade para as práticas espirituais.
P.R. Sarkar (Patna, 02/01/1979)