23/05/2010

Sadvipra, Táraka Brahma, Sadáshiva and Shrii Krśńa

Tanto na vida individual como coletiva, as mudanças estão acontecendo constantemente: pequenas mudanças ocorrem frequentemente e as mudanças mais importantes surgem de forma intermitente. Os seres humanos primitivos surgiram na Terra há cerca de l milhão de anos, mas os seres humanos atuais tiveram a sua origem há cerca de apenas 100 mil anos. O ritmo do progresso humano nesse último milhão de anos têm sido muito lento: os seres humanos progrediram em ritmo de lesma. Foram precisos centenas de anos para que os seres primitivos descobrissem o fogo, e centenas de milhares de anos para inventarem o carro de boi. Muitas civilizações antigas desapareceram dos anais da história simplesmente porque não conseguiram inventar a roda. Elas foram capazes de inventar o barco, mas como não tinham inventado a roda, não conseguiram fazer carroças e charretes. Por essa razão, a civilização maia, na América Latina, sofreu seu declínio. A velocidade do progresso social naqueles tempos era muito lenta e só começou a acelerar durante os últimos 15.000 anos, após a composição do Rk Veda. A história destes 15 mil anos de progresso pode ser considerada como a verdadeira história da civilização humana.
Geralmente, os seres humanos se adaptam às mudanças menores através do esforço individual ou coletivo. Às vezes, se necessário, podem causar pequenas alterações e progridem ordenadamente. Sempre que uma ou ambas dessas duas situações ocorre, isto é, quando as pessoas sentem a necessidade de introduzir pequenas alterações para se adaptar às novas condições, vários líderes surgem para guiar a sociedade. Nos tempos antigos, esses líderes eram chamados de "rs’is". Muitos líderes desse tipo viveram no passado, muitos estão vivendo no presente, e muitos vão viver no futuro, porque as mudanças sempre vão acontecer na sociedade humana. O que quer que seja criado, certamente vai progredir de acordo com as mudanças. Tudo o que existe no universo, certamente, terá de sofrer alterações. Quando a diferença entre estas duas formas – passado e presente – torna-se muito grande, nós dizemos que o passado está morto e enterrado.
A morte constitui também um tipo de mudança em que o presente parece perder sua ligação com o passado. Suponha que haja um bebê pequeno. Quando ele cresce e se torna um garoto, uma nítida mudança ocorre, mas entendemos que o mesmo bebê se transformou em um menino. No decorrer da vida, o mesmo garoto se transforma em um jovem; o jovem, em um homem de meia-idade; e, após um certo período, o homem de meia-idade se torna um homem idoso. Podemos dividir a vida de uma pessoa em diferentes fases de crescimento conforme vimos. Mas quando a pessoa idosa renasce como uma criança, a diferença torna-se tão grande que nós não conseguimos descobrir a ligação entre as duas vidas. Assim, a morte é uma mudança; e o renascimento é também uma mudança.
Um estudo da história mostra que pequenas mudanças ocorrem continuamente, e grandes mudanças ocorrem em intervalos mais longos.Antes da descoberta do fogo, os seres humanos antigos costumavam aquecer seus utensílios com os raios escaldantes do sol. Muito mais tarde, quando o fogo foi descoberto, isto foi considerado uma grande mudança na história humana. Quando os seres humanos antigos inventaram o primeiro carro de boi, isto foi considerado como um sinal de grande avanço no progresso científico.
Podemos dizer que a civilização começou a surgir após a pré-história da raça humana, isto é, a partir do dia da primeira composição do Rk Veda, cerca de 15 mil anos atrás. Uma mudança maior ainda ocorreu durante a era do Senhor Shiva, no final do período Rk Vedian (que durou 10 mil anos).

A vida humana é caracterizada por vários tipos de expressões - as pessoas comem e bebem, usam roupas, cantam e dançam, constroem casas, submetem-se a tratamento médico, e assim por diante – e isto é conhecido coletivamente como cultura. Isoladamente, qualquer uma dessas expressões não é cultura; cultura é a soma de todas elas. Sadashiva queria sistematizar todas as expressões da vida humana - dança, música, medicina, civilização, de fato, cada aspecto da vida. Esta foi uma grande mudança, uma mudança revolucionária. Nada semelhante tinha acontecido antes. Tais mudanças profundas não são facilmente trazidas pelos líderes comuns, ou rs’is. Aqueles que ajudam as pessoas a adaptarem-se à nova situação, eu os denomino de "sadvipras". Mas aquele que realmente inicia a principal mudança é chamado de “mahasadvipra". Os sadvipras sabem como conduzir as pessoas em perfeito ajuste com as novas circunstâncias, e orientá-los no caminho certo.

Assim, o início de uma mudança revolucionária não é o trabalho de um sadvipra, mas o trabalho de um mahasadvipra. Mahasadvipra é o termo filosófico, nas escrituras, ele é chamado de "Taraka Brahma". Sadashiva foi um Taraka Brahma - um guia versátil em todos os aspectos da vida humana. No período pós-Shiva, porém, a velocidade do progresso social diminuiu. Ela perdeu seu impulso, e a degeneração se estabeleceu. As diferentes partes da máquina social tornaram-se enferrujadas. A situação exigiu o advento de outra grande personalidade, que foi capaz de impulsionar a sociedade em frente e liderar o povo no caminho certo. Assim, cerca de 3500 anos atrás surgiu outro grande líder – Sri Krsna. Ele também causou uma grande mudança na sociedade e infundiu uma grande onda de progresso social.

Pode-se perguntar se somente Sadashiva trouxe essas mudanças importantes na sociedade. Não, certamente que não! Ele foi ajudado por inúmeros sadhakas devotos – intelectuais e pessoas comuns. Nas escrituras, eles são conhecidos como “gan’a” de Shiva. Diz-se que outros deuses e deusas foram decorados com vários tipos de ornamentos - alguns usavam brincos e coroas, outros eram enfeitados com búzios e flores de lótus e armas, tais como discos e cassetetes -, mas no caso de Shiva, seu ornamentos foram seus devotos, que trabalharam incansavelmente para construir a sociedade, de acordo com suas instruções.

O que aconteceu durante a era de Sri Krishna? Ele também criou uma mudança revolucionária na sociedade. Aqueles que o ajudaram nessa tarefa revolucionária não eram necessariamente sábios e intelectuais, nem todos eles eram versados nas Escrituras. Muitos deles eram membros comuns da sociedade. Mas é um fato que eles eram devotos fervorosos e sinceramente trabalharam para o bem-estar da Humanidade sob a direção de Sri Krishna (Vraja). Sua riqueza era o amor pela Ista (meta) – sua devoção a Krishna. E por causa de sua devoção alcançaram o sucesso em suas vidas. As pessoas conseguem mais com a sua sinceridade do que com o seu conhecimento.

A presente era também sofreu mudanças significativas. Vários tipos de problemas surgiram na sociedade atual. Novos tipos de preparações - mental, física e preparações completas - são necessárias para lidar com a situação atual. A corrupção e a degeneração entraram nos poros do corpo social. As pessoas honestas terão de trabalhar para efetuar uma grande mudança, lutando unidas contra esta situação adversa. No entanto, para ter sucesso nessa tarefa, as pessoas vão ter de fazer uma preparação cuidadosa. Assim como é preciso se preparar antes de fazer uma má ação, é preciso também preparar-se antes de fazer uma boa ação. As pessoas boas vão fazer boas ações.

Há uma fase preparatória, antes de cada ação. Na verdade, longos preparativos têm acontecido; e hoje, a mudança tornou-se inevitável. A situação não tolera mais demora. Cerca de 3300 anos se passaram desde a época do Senhor Krishna, e cerca de 7000 anos se passaram desde a era de Shiva. A população de hoje terá de se preparar da mesma forma como se fez no passado. As pessoas terão que se lançar em uma nova batalha, com uma nova ideologia, para gerar o bem-estar total da raça humana.

Quando uma grande mudança aconteceu no passado, como nos tempos de Shiva e Krishna, uma nova filosofia, uma nova forma de vida, uma nova luz inspirou as pessoas a se mover; e é por isso que elas puderam realizar suas tarefas em curtíssimo espaço de tempo. Para provocar uma grande mudança, a luta é inevitável, seja ela curta ou prolongada. Quando as pessoas lutam sob a inspiração de uma personalidade forte, a tarefa é realizada dentro de um curto período. Então, o povo decide, após profunda reflexão, quais são os principais problemas que a sociedade enfrenta, em seguida, faz os preparativos necessários para resolver esses problemas. Uma vez que eles estão preparados, eles podem alcançar o sucesso rapidamente.

A sociedade humana de hoje deve ser vista sob uma perspectiva universalista e não de forma sectária. Temos de resolver todos os problemas, grandes ou pequenos. Temos de começar o trabalho de resolver os principais problemas, de imediato; porque a necessidade de trazer uma mudança para a sociedade já chegou. Quanto mais se demora, maior fica a escuridão. Hoje, uma nova filosofia, uma nova forma de humanismo, uma nova forma de pensamento socioeconômico é constituída, com a única intenção de promover o bem-estar social coletivo.

É por isso que eu aconselho a não desperdiçar seu tempo. Utilize o seu tempo em atividades de valor. Diz-se "Shubhasya kalaharanam ashubhasya shiighram". Antes de iniciar uma tarefa nobre não é preciso consultar os dados de astrologia e a posição das estrelas; faça-a imediatamente. Mas quando você quiser fazer algo nocivo, tente adiá-lo o quanto puder. Pode ser que, com o passar do tempo e com uma mudança de mentalidade, você decida não fazer mais nada.

Enquanto você está executando a sua nobre tarefa, não perca seu tempo. Neste mundo prático, neste mundo relativo, o fator relativo mais importante é o tempo. Uma vez que o tempo passou, não volta mais, por isso, não utilize seu tempo de forma errada. Que você possa prosperar. Que a vitória esteja com você.

P.R.SARKAR - 17 de janeiro de 1979, Bangaon

Publicado em:
Ananda Vacanamrtam Parte 8


Sadvipra, Táraka Brahma, Sadáshiva and Shrii Krśńa


In individual and collective life, changes are constantly taking place: minor changes frequently and major changes intermittently. Primitive human beings came onto this Earth about 1 million years ago, but the present human beings had their origin only about 100,000 years ago. The pace of human progress these last million years has been very slow: humans advanced at barely a snail’s pace. It took those primitive people hundreds of thousands of years to discover fire; and hundreds of thousands of years more to invent the bullock cart. Many ancient civilizations have disappeared from the annals of history simply because they could not invent the wheel. They were able to invent the boat, but as they had not invented the wheel, they could not make carts and chariots. For this reason, the Mayan civilization of South America had its downfall. The speed of social progress in those days was very slow and only began to accelerate during the last 15,000 years, after the composition of the Rk Veda. The history of these 15,000 years of progress can be considered as the real history of human civilization.
Generally, humans adapt themselves to minor changes through individual or collective endeavour. Sometimes, if the need arises, they cause minor changes themselves and progress accordingly. Whenever one or both of these two situations occurs, that is, when people feel the necessity to introduce minor changes to adapt themselves to the changed conditions, various leaders emerge who guide the society. In ancient times, these leaders were called “rśis”. Many such leaders lived in past, many are living in the present, and many will live in the future, because changes are sure to come in human society. Whatever is created, will certainly move ahead through changes. Everything which exists in the universe will certainly have to undergo change. When the difference between the two forms, past and present, becomes too vast, we say that the past is dead and gone.
Death is also a type of change in which the present form seems to lose its link with the past. Suppose there is a small baby. When it grows into a boy a distinct change occurs, but we understand nevertheless that the same baby has grown up into a boy. In due course, the same boy becomes a youth, the youth a middle-aged man and, after a certain period, the middle-aged man becomes an old man. We can divide a person’s life into different stages of growth in this way. But when the same old man is reborn as a child, the difference becomes so vast that one fails to discover the link between the two lives. Thus, death is a change, and rebirth is also a change.
A study of history reveals that minor changes take place continuously, and major changes occur at longer intervals. Before the discovery of fire, the ancient human beings used to heat things with the scorching rays of the sun. Much later, when fire was discovered, it was considered a major change in human history. When the ancient humans first invented the bullock cart it was considered as a sign of far-reaching scientific progress.
We can roughly say that civilization first started sprouting after the prehistoric age of the human race, that is, from the days of the first composition of the Rk Veda, about 15,000 years ago. A major change took place during the days of Lord Shiva towards the end of the Rk Vedian period (which lasted 10,000 years).
Human life is characterized by various kinds of expressions – people eat and drink, wear clothes, sing and dance, build houses, undergo medical treatment, and so on – which are collectively known as culture. Any one of these expressions is not culture; culture is the sum total of them all. Sadashiva wanted to systematise all those expressions of human life – dance, music, medicine, civilization, in fact, every aspect of life. This was a big change, a revolutionary change. Nothing like it had ever taken place before. Such far-reaching changes are not easily brought about by ordinary leaders or rśis. Those who help people adapt themselves to the changed situation, I have called “sadvipras”. But the one who actually initiates the major change is called a “mahasadvipra”. Sadvipras know how to lead people in perfect adjustment with the changed circumstances, and guide them along the right path.
So, the initiation of a revolutionary change is not the work of a sadvipra, but the work of a mahasadvipra. Mahasadvipra is the philosophical term; in the scriptures he is called “Táraka Brahma”. Sadashiva was one such Táraka Brahma – a versatile guide in all aspects of human life. In the post-Shiva period, however, the speed of social progress eventually slackened. It lost its momentum, and degeneration set in. The various parts of the social machinery became rusty. The situation demanded the advent of another great personality who was capable of pushing the society ahead and leading the people along the right path. Thus, about 3,500 years ago another great leader emerged – Sri Krśńa. He also caused a big change in the society and infused a tremendous wave of social progress.
One may ask whether Sadashiva alone brought about these major changes in the society. No, certainly not! He was assisted by numerous sádhakas, devotees, intellectuals and ordinary people. In the scriptures, they are known as Shiva’s “gańa”. It is said that other gods and goddesses were decorated with various kinds of ornaments – some wore ear-rings and crowns, others carried conches and lotuses and weapons such as discs and clubs – but in the case of Shiva, His ornaments were His devotees who worked tirelessly to build the society according to his instructions.
What happened during the days of Sri Krśńa? He, too, brought about a revolutionary change in the society. Those who assisted Him in the revolutionary task were not necessarily wise and intellectual people; nor were they all well-versed in all the scriptures. Many of them were ordinary members of society. But it is a fact that they were ardent devotees and sincerely worked for the welfare of humanity under the directions of Sri Krśńa (Vraja). Their wealth was their love for their Iśt́a (goal); their devotion to Krśńa. And because of their devotion they became successful in their lives. People achieve more with their sincerity than with their knowledge.
This age, too, has undergone a marked change. Various kinds of problems have arisen in the society of today. New types of preparations – mental, physical and all-round preparations – are necessary to cope with the present situation. Corruption and degeneration have entered the minutest pores of the social body. The honest people will have to work towards a major change by fighting unitedly against this adverse situation. To succeed in this task, however, people will have to make thorough preparations. Just as one needs to make preparations before doing a bad action, one must also make preparations before doing a good deed. Good people will do good deeds.
There is a preparatory stage before each action. In fact, long preparations have been going on, and today, change has become inevitable. The situation brooks no further delay. About 3,300 years have passed since the days of Lord Krśńa, and about 7,000 years have passed since the days of Shiva. The people of today will have to become prepared just as they were in the past. They will have to plunge themselves into a new battle with a new ideology to bring about the total well-being of the human race.
When a major change took place in the past, such as in the days of Shiva and Krśńa, a new philosophy, a new way of life, a new light inspired people to move along, and that is why they could accomplish their task in an incredibly short time. To bring about a major change, fight is inevitable, be it short or protracted. When people fight under the inspiration of a mighty personality the task is accomplished within a short period. The people then decide, after deep thought, what the main problems confronting society are, and then make necessary preparations to solve those problems. Once they are prepared, they can attain success very quickly.
Human society today must be viewed with a universal outlook and not in a sectarian way. We must resolve all problems, major or minor. We must start the work of solving the major problems immediately because the need to bring a change in the society has already come. The more we delay the more the darkness will linger. Today a new philosophy, a new form of humanism, a new form of socio-economic thought has already come, with the sole intention of promoting collective social welfare.
That is why I advise you not to waste your time any longer. Utilize your time in worthwhile pursuits. It is said, “Shubhasya shiighram ashubhasya kálaharańam”. Before starting a noble task you need not consult the almanacs or the positions of the stars; start it immediately. But when you want to do something harmful, try to delay it for as long as you can. With the passing of time, and a change in mentality, you may decide not to do it any more.
While you are executing your noble task do not waste your time. In this practical world, in this relative world, the most valuable relative factor is time. Once the time has passed and gone, it does not return again, so never misuse time. May you prosper. May victory be with you.
P.R.SARKAR - 17 January 1979, Bangaon
Published in: Ánanda Vacanámrtam Part 8